Últimas Notícias

Dia nacional de luta contra queimaduras

Dia Nacional de Luta Contra QUEIMADURAS

De: | Etiquetas: , | Comentários: 0 | junho 6th, 2016

Dia nacional de luta contra queimaduras
Hoje é o dia nacional de luta contra queimaduras. Todos os anos, perto de um milhão de pessoas são vítimas de queimaduras no Brasil, sendo que dois terços desse total envolvem crianças, segundo dados da Sociedade Brasileira de Queimaduras. Os números já são assustadores, mas ficam ainda piores quando levamos em conta as sequelas deixadas por esses traumas, tanto estética quanto funcionalmente.
 
Há no Brasil muitos métodos terapêuticos eficazes no tratamento de queimaduras, mas que infelizmente são pouco conhecidos do público e até de muitos médicos. É o caso da Oxigenoterapia Hiperbárica, que traz inúmeros benefícios ao paciente como a redução de até 75% da necessidade de enxertos, aceleração do processo de cicatrização e a redução da possibilidade de infecção, entre outros.
 
As queimaduras são lesões complexas e dinâmicas, com a possibilidade de ser um processo progressivo nos primeiros dias do acidente. Nos casos mais graves pode comprometer, inclusive, áreas distantes do tecido queimado como músculos e órgãos internos, fazendo com que os tecidos que sofreram a lesão térmica apresentem alterações na microcirculação tecidual e diminuição da concentração do oxigênio do tecido.
 
A Oxigenoterapia Hiperbárica supre essa deficiência, aumentando em até 20 vezes a concentração do oxigênio no local lesionado. Desta forma, as células de cicatrização combatem infecções e voltam a ter suas funções restabelecidas e o processo de cicatrização normalizado. O tratamento é indicado como adjuvante a um amplo programa ao qual o paciente é submetido, sendo possível notar uma redução do número de cirurgias, do tempo de internação hospitalar, da mortalidade e também dos custos do tratamento. Quanto mais precoce a indicação da Oxigenoterapia Hiperbárica, melhores os resultados e mais rapidamente se restaura a qualidade de vida e bem estar psicológico do paciente.

Deixe um Responder